Bem Estar » Dezembro vermelho – mês de conscientização sobre a Aids e as Dsts
Bem Estar

Dezembro vermelho – mês de conscientização sobre a Aids e as Dsts

dezembro vermelho
Você sabia que a Aids é uma doença incurável, mas que houve uma queda mundial em 2005? No entanto, no Brasil, houve um aumento do número de casos em 3%. Saiba mais.

O Dezembro Vermelho é o mês para pensarmos na Aids e nas DSTs.

A AIDS, sigla em inglês para a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (Acquired Immunodeficiency Syndrome), é uma doença que afeta o sistema imunológico humano, resultante da infecção pelo vírus HIV (Vírus da Imunodeficiência Humana – da sigla em inglês).

O que é o Dezembro Vermelho

A Campanha Dezembro Vermelho tem por objetivo chamar atenção para as medidas de prevenção, assistência e proteção e promoção dos direitos das pessoas infectadas com o HIV.

Entre as ações desejadas para o mês estão as rodas de conversa sobre o HIVcom especialistas nos postos de saúde, que orientarão e esclarecerão dúvidas da população sobre os métodos de prevenção e tratamento.

Este ano, por exemplo, mais de 4 mil unidades de saúde participam da campanha, que engloba testes gratuitos e ações extramuros em parceria com outras entidades, como ONGs locais. Ou seja, são muitas atividades que visam conscientizar a população. E você, já fez o teste? Deixe o preconceito de lado e converse abertamente sobre o assunto.

A Aids ainda não tem cura

A Aidsé uma doença infecciosa, sem cura, transmitida pelo vírus HIV.

No mundo há 36,7 milhões de pessoas vivendo com o vírus HIV e mais da metade delas (53%) está em tratamento.

A boa notícia é que, em decorrência das medidas tomadas em relação ao diagnóstico, tratamento e controle da carga viral, a partir de 2005 as mortes caíram pela metade. Os dados são do Unaids (Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV e Aids).

unaids dezembro vermelho

Sintomas da Aids

Febre, aparecimento de gânglios, crescimento do baço e do fígado, alterações elétricas do coração e/ou inflamação das meninges nos casos graves. Na fase aguda, os sintomas duram de três a oito semanas. Na crônica, os sintomas estão relacionados a distúrbios no coração e/ou no esôfago e no intestino. Cerca de 70% dos portadores permanece de duas a três décadas na chamada forma assintomática ou indeterminada da doença.

A Aids no Brasil

O Brasil é responsável por 49% das novas infecções. São mais de 40 mil novos casos por ano (48 mil em 2016) ou um caso a cada 15 minutos. Estima-se que 112 mil pessoas tem o vírus HIV e não sabem. Esse último dado demonstra a importância de as pessoas fazerem o diagnóstico sempre que passarem por situações de risco, como sexo sem proteção.

Entretanto, segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde, do Ministério da Saúde e do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS), a cada 15 minutos uma pessoa se infecta com o vírus no Brasil e sete pessoas morrem por dia em São Paulo.

Jovens e idosos são os mais afetados pela Aids

Outro fato lamentável é o aumento do número de jovens na faixa dos 15 aos 24 anos que contraíram o vírus HIV. Segundo o Unaids, 35% das 4.500 novas infecções ocorrem nessa faixa etária, o que corresponde a cerca de um em cada três casos.

Nos idosos o contágio aumentou em 40%, o que revela uma vida sexual mais ativa de pessoas acima dos 50 anos, que não estão tomando os cuidados preventivos necessários.

Prevenção a Aids

Segundo dados da FioCruz, para evitar a transmissão da Aids, recomenda-se:

  • O uso de preservativo durante as relações sexuais;
  • A utilização de seringas e agulhas descartáveis;
  • O uso de luvas para manipular feridas e líquidos corporais;
  • Testar previamente o sangue e hemoderivados para transfusão.

A LiveHere apoia as ações pelo Dezembro Vermelho.

Deixe uma avaliação!

Classificação 5 / 5. Votos: 1

LiveHere no Instagram

Existe uma grande preocupação com o nível de umidade relativa do ar, já que segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) o nível de umidade ideal para o bem estar do organismo humano varia entre 40% e 70%. Em dias quentes precisamos tomar alguns cuidados especiais.
Confira!
#saude #bebaagua
https://www.izymob.com.br/blog/bem-estar/tempo-seco-como-lidar/
A izymob, start-up criada para inovar no mercado imobiliário, visa desburocratizar as transações inerentes à compra e venda de imóveis, oferecendo estratégias dinâmicas, 100% online, como a visita 360° e o contrato digital.
Empresa oferece maneiras eficazes de potencializar a visibilidade que um imóvel precisa para ser alugado ou vendido, sem burocracias ou taxas abusivas.
Conheça mais! #alugueldeimóveis #contratodealuguel #locaçãodeimóveis #vendadeimóveis
https://www.izymob.com.br/blog/institucional/start-up-destaque-no-mercado-imobiliario/
Se na natureza tudo se transforma, na arquitetura não é diferente – designers, arquitetos e engenheiros vem pensando soluções para construções mais sustentáveis e em consonância com as necessidades de conservação e preservação de ambientes.
Visite nosso blog e saiba mais sobre o conceito de arquitetura verde.
#arquiteturaverde #sustentabilidade
https://www.izymob.com.br/blog/sustentabilidade/arquitetura-verde-sustentabilidade/
Um apartamento pequeno tem muitas vantagens: o aluguel costuma ser mais barato, próximo às áreas urbanas, praticidade para quem tem um cotidiano agitado, além de ser muito charmoso.
Entretanto, muitas pessoas acabam ficando descontentes com seus quitinetes apenas por não saberem arrumá-lo adequadamente.
Saiba mais! #apartamento #decoração #kitnet
https://www.izymob.com.br/blog/dicas/dicas-para-organizar-apartamento-pequeno/

Confira